3.8.11

"Eu estava me sentindo muito triste. Você pode dizer que isso tem sido freqüente demais, ou até um pouco (ou muito) chato. Mas, que se há de fazer, se eu estava mesmo muito triste? Tristeza-garoa, fininha, cortante, persistente, com alguns relâmpagos de catástrofe futura. Projeções: e amanhã, e depois? e trabalho, amor, moradia? o que vai acontecer? Típico pensamento-nada-a-ver: sossega, o que vai acontecer acontecerá. Relaxa, baby, e flui: barquinho na correnteza, Deus dará."

(Caio Fernando Abreu)


6 comentários:

Vinicius.C disse...

Como alguém conta a tristeza com esse jeitinho boneca. rs Muito bom!

Um prazer estar aqui!

Se puder, venha conhecer o Alma- meu blog!

Beijo

Mariane Magno disse...

Verdade .. lindo texto
nós temos mania de nos preocupar com aquilo que não está em nossas mãos, que está longe do nosso próprio poder! ameei linda !
Beijos ;*

Bruno Gomes disse...

Todo mundo passa por esses dias de se questionar esses tipos coisas, queimando os neurônios com todas essas dúvidas.

Mas é como diz a frase: "Quando mantemos boas intenções, o universo abre as portas para nós."

Beijos!

Dé Mattos disse...

Bá, se tu soubesse como eu gosto desse trechinho do Caio...
Eu amor ele, mas esse é um dos meus preferidos. Acho lindo demais!

E é isso, não adianta se preocupar com determinadas coisas. É sim o pensamento nada a ver.

Flui... flui...
Deus dará.

Adorei te ter pelo face tb!
Beijo riqueza!

Meire disse...

Thay, quando estamos assim uma hora saímos da tristeza que parecia não ter fim!

bjokitas mil :)

Simone MartinS2 disse...

Boa noite, Calmaraia tudo que gostariamos de ter na vida...bjin e fique com DEUS!